Comunicação Financeira das Resseguradoras – 2019 estudo comparativo (parte I)

O papel do resseguro está em constante expansão. Para uma melhor compreensão do seu perfil de risco e estratégia, a Mazars analisou de forma comparativa as últimas divulgações financeiras das 10 principais Resseguradoras de todo o mundo.

Este ano a Mazars decidiu publicar o estudo em duas partes: a primeira parte do estudo centra-se na análise de ativos intangíveis e custos de aquisição diferidos, fornece uma visão geral sobre o ambiente fiscal e impostos diferidos e uma visão sobre os indicadores de medição de desempenho; a segunda parte, a publicar no final de 2019, será centrada no universo de risco das Companhias.

Depois de analisar as divulgações de Gestão de Risco, iremos focar-nos nas métricas da Solvência II e fornecer uma visão geral dos títulos ligados a seguros (Insurance Linked Securities), como é o caso dos CAT/mortality bonds, patrocinados por Companhias de resseguro.

Como destacado na edição anterior, constatamos que globalmente as Companhias de resseguro são transparentes no que respeita às divulgações financeiras. Em comparação com 2017, a informação disponibilizada permanece estável e é coerente com os requisitos IFRS ou US GAAP. Contudo, as divulgações IFRS parecem ser mais abrangentes para ativos intangíveis e impostos diferidos.

No geral, a informação é homogénea, realçando a comparabilidade das Companhias em análise. As discrepâncias mais significativas foram identificadas na recuperabilidade dos prejuízos fiscais reportáveis, onde poucas Resseguradoras divulgam o conjunto completo de informação.

O PAINEL DAS RESSEGURADORAS

De acordo com o estudo de benchmark publicado no ano passado, concentrámos a nossa atenção em várias Companhias cujo core business é o resseguro. As Companhias target foram selecionadas tendo por base as 15 maiores Resseguradoras do mundo (com base em “Prémios Brutos Emitidos”), da qual excluímos uma empresa Asiática e uma Indiana (Korean Re e General Insurance Corporation of India) e duas Holdings (Great West Lifeco e Transatlantic Holdings) devido a questões de comparabilidade. Comparativamente com o ano anterior, excluímos a XL + Catlin devido à sua absorção pela AXA e incluímos no painel a China Re. Deve ser também mencionado que algumas Resseguradoras têm também negócios direto de seguro, como a Munich Re (via ERGO Group), as quais não foram excluídas deste estudo, uma vez que estão a ser apresentados montantes consolidados dos Grupos.

Por uma questão meramente informativa, incluímos ainda a AXA e a Allianz, também denominadas "Seguradoras Selecionadas", uma vez que considerámos que esta informação iria permitir uma melhor compreensão da forma como as Resseguradoras se comparam com as outras Seguradoras.